quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Dia de fazer 25

Dia de fazer 25
De fazer vinte e cinco
De fazer

Dia de entender 25
De entender vinte e cinco
De entender

Mas tá tudo bem
25 é melhor que 23
melhor que vinte e três

Dia de fazer idade
De permanecer tranquilo
Trabalhar tudo igual
Ouvir Felicidades
E quem importa já deu
Dia de viver
Dia de completar
Dia de começar de novo

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Dub de novo

Ouvi falar em tendência
E esperei o momento certo pra dizer
Não sei por onde foi
Incidência
Não sei e nem quero saber
The good times dub
De volta ao lounge
Aos bons momentos
INside
Ela
A tendencia
IN ou OUT
Gim ou malte
Se muito que bem
Faz tanto
Que
Se bem
Tanto faz
Muito ou pouco
Dub in your mind
E um jeito louco
De aproveitar as sensações
Numa viagem

domingo, 17 de outubro de 2010

Não me encontre no verão

É assim meu bem
Não ouça o meu apelo
Nem peça pra dizer
Não me encontre no verão
Não aqueça mais as coisas
Do que já estão
Permita-me infiltrar
No seu mundinho escola e diversão
Porque eu não vi apenas isso, aí
Sinto
Muito
Não fecho os olhos pro que é bom
E se conselho fosse bom
Era melhor seguir
Não feche os olhos
Não feche os olhos
Não feche o que pode se abrir
As vezes quando fico triste
Quando leio jornal
Quando danço sem jeito
Sorrio 
Você não me concede esta dança
Eu não cedo ao meu orgulho
Você conhece o caminho

Ah porque estou tão sozinho?
Ah porque tudo é tão triste?
Ah a beleza que existe
A beleza que não é só minha
Que também passa sozinha

Desaprenda a chegar até aqui
Depois me faça esquecer, assim como você
Assim como quem quer 200 gramas de mussarela por favor

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Que sabor tem o seu hoje?

Paro tudo
Peço o tom
Eu escrevo como canto
Sob notas
Sobre o som
Um dia eu quis viver um sonho lindo
Eu nasci chorando e passei a infância rindo
Eu sorri pro infortúnio
Dei adeus aos velhos dias
Dei olá aos velhos dias
Assumi erros, muitos
Tantos, inúmeros
E cheguei aqui
No presente
Fora do meu sonho
Fora do futuro
E olha que interessante
Feliz
Não feliz de brinquedo
Feliz por dentro
Porque da boca o riso
É dado
Indisciplinado
Vai com qualquer um
E isso não é felicidade
Perto do sabor que o hoje tem.
O sabor do hoje
É como o desconhecido
O mesmo idealizado
O mesmo do futuro
O mesmo que eu pensava no passado
O sabor do hoje é minha dinâmica
É meu bom senso entre perder e ganhar
É meu manejo ao saber que os pés estão no chão
O sabor do hoje é meu melhor refúgio
Não sonhei com ele
E o mais intrigante
É que o hoje
É a única coisa que eu realmente tenho
Este não é um manifesto em favor do hoje
Trata-se apenas de um encontro
Alguma coisa próxima de um ponto de partida
Ou de chegada
O sabor do hoje é o de um bom suco de melância
Fresco e gelado
Pronto pra eu tomar num dia quente
A hora que eu quiser
Que sabor tem o seu hoje?

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

A curva também é caminho

Esse tempo bom
Que se resume em ser
Um tempo bom
De cheiro de terra molhada
Como em dias de chuva de verão
E a sensação de passar do quente
Pro fresco
Em paz
E impressionado
Até onde esse humano pode chegar
Sacudido pelo vento
Sem saber o que fazer
Sem tecer sem se dizer sim
Eu simplesmente pensei nas facilidades
Esqueci que eu sim preciso compensar
Não acreditei na resposta clara
De que era melhor viver em paz
E então eu re-senti
Não disse esse bom dia concreto
Eu apenas dei um boa tarde molenga
Um feliz natal pálido
E um saúde obrigatório
Pós espirros meteóricos
Eu falei palavras sem nexo
Mas quem desembaraçou
As cordas da minha lírica
Aprendeu a me entender
Existente e reticente
Ao encontrar a curva
Dobre
Nessa estrada
A curva também é caminho

domingo, 3 de outubro de 2010

Ao som de sons


Comece a dizer adeus
Às gôndolas de Veneza
Ao bom estilo de vida
Dito estilo de vida
Dito estilo de viver
Dito bom
Como eu não sei dizer
Pense nesse mar em sua frente seco
Pense seco
Pense em não mergulhar agora
Pare de ler esse livro agora
Em breve seu ânimo vai lhe ser precioso
Imagine só você lendo
Enquanto o seu ânimo é precioso
Não repercutiu em mim seu desmazelo
Seu ato histórico
Do tipo duplo twist carpado
Com os pés pelas mãos
Feito heróico
Desastrado
Por isso nota baixa
Eu quero ver e ouvir
Sons desse tipo
Melhores
Aprimorados
Só me acorde se for pra me encantar pelos ouvidos
É assim e nada mais

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Frases feitas

Ao passo que sinto sua presença desaforada se esvaindo como água morta que vai pro ralo, vejo um semblante quase intransigente me sorrir boas tardes nunca mais dadas.

Outro dia mastiguei meu ego em busca de entender como é pra você o gosto disso que conhece e sabe fazer tão bem.

A diferença entre as frases feitas que leio e as frases feitas que escrevo é que as minhas frases feitas são escritas por mim.

Os meus sonhos de cochilo são tão terapêuticos, quanto duas rodelas de pepino nos olhos.

Se eu pudesse desinventar algo, desinventaria a falta de criatividade.

A pessoa mais hilária iê que conheci foi Xuxa. (li por aí)